Este blog é um arquivo, onde exponho alguns dos meus trabalhos com paisagismo - uma paixão, a minha vida.
Considero a minha profissão uma benção, um presente de Deus e isso me dá uma sensação muito boa, afinal, um planejamento de paisagismo nasce da necessidade de inventar um lugar onde se restaure a relação entre o espírito e a natureza
Ao criar um espaço com paisagismo, procuro aplicar movimento à ele, usando os elementos da Natureza para interagir com o ser humano que o usufrui.
By the way, adoro Literatura e utilizo trechos de poemas que me encantam pela delicadeza com que foram escritos.
Bem vindos...! Espero que gostem do meu trabalho.

domingo, 15 de novembro de 2015

O paisagismo rouba a cena: Com sotaque zen o jardim leva beleza, paz e alegria à Paraty

Todo jardim começa com uma história de amor, antes que qualquer árvore seja plantada ou um lago construído é preciso que eles tenham nascido dentro da alma.
Quem não planta jardim por dentro, não planta jardins por fora e nem passeia por eles.
(Rubem Alves)

Localizada em Paraty-RJ, a residência ganhou roupagem oriental com a reforma do jardim.

(Entretanto tenho locais importantes no projeto de paisagismo que vou mostrar futuramente: O ponto principal do jardim é um lago com parede de pedras que forma uma cascata, com vistas do hall de entrada bem como de vários outros locais da casa. Estamos na dependência de tempo sem chuva para revestir o lago com pastilhas de vidro. Um jardim muito bonito envolve esse espaço de jardim, mas teremos que aguardar a finalização para depois postar as imagens. Aguardem! E, por enquanto, vejam o trabalho meu e de toda minha equipe durante os meses de outubro e novembro de 2015)
Canteiros ganharam vida com o uso de espécies como azaléas, buxinhos, juníperos, bambu mossô em meio à bromélias, palmeiras, dionelas, agapantus, alpínias e helicônias)


As orquídeas são as preferidas dos moradores e foram plantadas por todo o jardim. Pergolado e banco em madeira receberam orquideas wanda

Além disso, as orquídeas agora podem ser distribuídas pelo orquidário formado no muro de bambu com estrutura em cruzetas montado na lateral da residência que, ao mesmo tempo que oferece maior privacidade, complementa o estilo oriental do jardim e funciona também como orquidário e receberá bem mais espécies de orquídeas
O uso do vidro na construção da residência deixa todos os espaços com jardins à mostra. O muro de bambu chama a atenção aos fundos do jardim

Vasos azuis foram escolhidos para valorizar espécies no interior da residência, bem como nos terraços externos.
Os jardins verticais ganham destaque especial e agradam com a introdução de samambaias nos mesmos.
Mais orquídeas em vasinhos apropriados e suspensos oferecem beleza e inovam o espaço.



Vasos com bromélias coloridas alegram as salas, bem como os cachepots com suculentas finalizam e realçam a beleza do mobiliário.





A escultura do Buda ficou alí, simples, no gramado.

O jardim da entrada para a residência ganhou novo piso. Desta vez, pedras em quartzito rosa vieram de longe e agora valorizam e fazem parte do jardim

As estacas que ainda permanecem nesta parte do jardim mostram onde haverá pontos de iluminação cênica, os balizadores antigos na foto serão substituidos por outros numa linha mais natural e bonita. As lâmpadas halógenas foram todas substituídas por LED na cor âmbar.


A exuberância da Mata Atlântica e suas espécies tropicais favoreceram a beleza do jardim da frente. Porém, foram criados canteiros graciosos, elevados com pedras, eucaliptos tratados e cruzetas, que alegram cada cantinho onde se contempla o jardim.

A composição de cruzetas e nandinas intercaladas foi o argumento para não mais deixar exposta a parede com relógios de leitura de água e luz

Todo o gramado recebeu condicionador para gramado, o que vai fazer o diferencial futuramente. A grama mais verdinha será a desse jardim!
Como um vento na floresta

Como um vento na floresta.
Minha emoção não tem fim.
Nada sou, nada me resta.
Não sei quem sou para mim.
E como entre os arvoredos
Há grandes sons de folhagem,
Também agito segredos
No fundo da minha imagem.

E o grande ruído do vento
Que as folhas cobrem de som
Despe-me do pensamento :
Sou ninguém, temo ser bom.
(Fernando Pessoa)


domingo, 8 de novembro de 2015

Meus materiais preferidos no Paisagismo: Água, Pedra, Madeira ( dormentes, cruzetas, madeira de demolição) e Muito Verde!

Quando os dormentes fazem a vez do muro de arrimo: Eles "seguram" a terra e, com isso, conseguimos fazer vários níveis no terreno, deixando o jardim mais bonito, maior e com mais condições de percorrê-lo:

Além disso, as plantas 'caem' sobre os dormentes e isso dá um ar mais despojado ao local!




Pedras e água são uma combinação perfeita: Sabendo dispôr as pedras forma-se a queda d'água bem natural e o barulho da água faz-se relaxante

Neste projeto, além das pedras e água, usei a cruzeta como deck/ponte. Os moradores acessam essa ponte para chegar num delicioso gazebo com frigobar, poltronas, som, entre a natureza que combina com um banho de cachoeira que fiz especialmente para que - saindo do jogo de tênis- possam banhar-se


No jardim lateral o caminho foi feito em pedras, onde quem passeia pelo jardim contempla o jardim com flores em tonalidades amarelas

Fiz caixilhos nas cruzetas, de modo que os vidros temperados de 30mm se encaixassem nas mesmas. O resultado foi maravilhoso: Madeira de demolição com vidro tornou o sonho do jardim da minha casa possível (sempre quis andar 'sobre' as águas)

Outro sonho era ter um quiosque próximo para que meu filho brincasse, para que pudesse conversar. Aproveitei o espaço em frente da minha casa e implantei o projeto, que levou muita madeira no piso (aroeira), além de eucaliptos tratados para os canteiros. Flores brancas finalizam o projeto de jardim ( mussaendas brancas, jasmim-gardênias, sumpatiens, érikas e abélias.